O que é crédito pessoal: Entenda Aqui!

Crédito pessoal, o que é? É uma das linhas de crédito mais utilizadas no mercado atualmente, pois a sua contratação oferece opções com taxas atraentes, com bastante simplicidade e agilidade na liberação.

Essa fonte de crédito pode ser especialmente interessante para pessoas que possuem alguma pendência financeira e querem equilibrar as finanças. Porém, embora o crédito pessoal seja utilizado por grande parte da população em compras parceladas, muitas pessoas ainda não sabem como ele funciona.

Neste artigo, explicaremos  tudo sobre crédito pessoal, o que é esse empréstimo, como ele funciona, quem pode solicitá-lo e como conseguir efetivar essa operação financeira.  

O que é crédito pessoal?

A operação de empréstimo pessoal é basicamente a antecipação de um valor financeiro, com o seu pagamento parcelado por determinado prazo.  Em troca desse serviço, a instituição cobra juros mensais, que variam de acordo com a análise de crédito do cliente e o montante emprestado.

O principal fator de praticidade nas linhas de empréstimo pessoal é que não é necessário explicar como o recurso financeiro será usado para a instituição credora. O dinheiro pode ser utilizado como você bem entender, seja para quitar dívidas, fazer uma viagem, investir no mercado ou qualquer outra coisa de seu interesse.

Como funciona o crédito pessoal?

No empréstimo pessoal, a instituição financeira empresta o dinheiro para uma pessoa física com posse de documentos de identidade válidos no país. Uma vez que não é preciso explicar como essa quantia será usada, basta negociar as obrigações contratuais, como número de parcelas e percentuais de juros.

O percentual de juros é cobrado de acordo com  os riscos envolvidos e o prazo da operação.  Quanto menor for o risco de crédito da instituição financeira, melhores serão as taxas e os prazos de pagamento disponíveis para o interessado. Também haverá menos burocracia na análise de crédito antes da liberação do recurso.

O valor das taxas varia de acordo com a loja ou a instituição financeira. Os nossos parceiros costumam liberar em até 48 horas o empréstimo de forma online e segura. As taxas de juros variam de 1,49% a 15%. Portanto, antes de efetivar uma operação de empréstimo pessoal, é importante realizar diversas cotações com diferentes instituições financeiras.

Além da análise de crédito, existem algumas linhas de empréstimo pessoal que permitem a utilização de garantias para a instituição financeira. Bens como imóvel, automóvel, aplicações financeiras, previdência privada, entre outras opções, podem servir de garantia para o pagamento da dívida.

Porém, em caso de inadimplência, a instituição financeira poderá executar a garantia e tomará o bem-apresentado no contrato como forma de pagamento da dívida. Portanto, para evitar problemas futuros, é muito importante tomar alguns cuidados e planejar bastante o orçamento antes de contratar um empréstimo.

Os especialistas recomendam que as dívidas não ultrapassem 30% da renda mensal do solicitante. Mesmo para aposentados e pensionistas do INSS, desde janeiro, novas contratações, renovações e portabilidades devem obedecer ao limite de comprometimento de 30% dos rendimentos.

Quem pode solicitar o crédito pessoal?

As regras para conceder o empréstimo costuma variar de acordo com a instituição financeira, mas basicamente se exige que o solicitante tenha entre 18 e 79 anos, seja brasileiro ou residente fixo do país. Além disso, é importante apresentar um bom histórico de pagamento e não ter restrições de crédito.

Essas pessoas estão aptas a contratar créditos pessoais, mesmo aquelas que trabalham como profissionais autônomos. Porém, nesse caso,  será preciso comprovar que a sua renda é suficiente para cobrir o valor das parcelas para conseguir o crédito. A maioria das agências aceita o extrato bancário correntista ou de poupança como comprovante de renda para conceder o empréstimo. Além disso, a declaração do Imposto de Renda pode ser usada como comprovante.

Aposentados e pensionistas podem optar por um empréstimo pessoal consignado, que tem as menores taxas de juros do mercado. Nesse caso, a comprovação de renda é mais fácil e a operação se torna mais segura, o que possibilita a obtenção de taxas menores. O extrato do benefício do INSS pode ser usado para fins de comprovação dessa renda. O valor das parcelas é descontado diretamente da folha de pagamento ou da aposentadoria.

Há ainda a possibilidade de empréstimo pessoal vinculado, no qual o valor da parcela é descontado diretamente da conta-corrente do tomador, no mesmo dia do crédito do salário.

As pessoas com um imóvel em seu nome podem fazer um empréstimo pessoal com garantia de imóvel. A modalidade tem taxas e prazos muito flexíveis para o empréstimo, já que o imóvel é usado como garantia para a instituição financeira. O mesmo acontece no crédito pessoal com garantia de veículo.

Além disso, existem ainda empréstimos pessoais que têm como garantia o FGTS, a Previdência Social, aplicações financeiras, o 13º salário ou o imposto de renda.

Como conseguir crédito pessoal?

Algumas empresas solicitam o CPF no momento do pedido, mas geralmente aceitam a numeração presente no RG ou na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Além disso, em alguns casos específicos, é possível que outros registros oficiais com foto sejam solicitados, como a carteira de trabalho, o comprovante de residência e o passaporte (no caso de estrangeiros).

Após coletar a documentação necessária, a instituição fará uma análise de crédito do solicitante, para saber se ele tem condições de quitar a dívida. Se estiver tudo certo, a aprovação será bem rápida, e o solicitante poderá receber a quantia no mesmo dia.

O que é crédito pessoal pré-aprovado

Outra boa estratégia é usar um limite pré-aprovado. Esse crédito é disponibilizado por banco ou instituição financeira com base no perfil financeiro e histórico de pagamentos de uma pessoa. Portanto, ele pode ser usado a qualquer momento e sem burocracias.

Deixe um comentário