9 Razões pelas quais ser sustentável é lucrativo

Vivemos em um mundo cada vez mais complexo e imprevisível. As mudanças no ambiente em que as empresas competem (mercados e consumidores) são inegáveis ​​e, como qualquer tipo de mudança, abre oportunidades para quem sabe se adaptar mais rápido e melhor. Além disso, como em qualquer mudança, enquanto as oportunidades de negócios são geradas, os riscos aparecem para quem não se adapta com rapidez suficiente.

Os mercados já são globais; há competição – e haverá cada vez mais competição – por recursos naturais escassos. O consumidor está cada vez mais informado e mais exigente. São exigidos produtos mais “responsáveis” com a sociedade e o meio ambiente. Os investidores usam métricas não financeiras para avaliar as empresas. Os jovens procuram empresas responsáveis ​​para trabalhar, e assim por diante.

Todas essas mudanças trouxeram novas regras do jogo às quais, sim ou sim, as empresas que querem perdurar no tempo, ou seja, para serem sustentáveis, devem se adaptar. Podemos dizer que quem não o faz está com os dias contados. O desempenho de uma empresa deve ser medido nas três dimensões da sustentabilidade: econômica (uma empresa não lucrativa não é sustentável), ambiental (como gerencia os recursos e sua pegada no meio ambiente) e social (seu impacto nas pessoas com quem opera). ). que está relacionado).

Hoje a sociedade está comprometida com a sustentabilidade, assumiu o desafio, busca soluções e premia quem as oferece. Mas… O que diabos é essa coisa de Sustentabilidade?

Resumo abaixo 9 ideias, retiradas do livro What the hell is this about Sustainability?*  em que 9 diretores de empresas de FMCG juntamente com acadêmicos e especialistas da área concordam que a sustentabilidade é lucrativa para as empresas.

Veja também – O que são Passivos Ambientais?

9 Razões pelas quais ser sustentável é lucrativo

1- Sustentabilidade é a sobrevivência da organização ao longo do tempo

Gerenciar produtos e marcas pensando no médio e longo prazo. Um exemplo talvez controverso seria o caso do Mc Donalds, que ao incorporar produtos “saudáveis”, como saladas ou frutas em seus cardápios, ajudou a empresa a ser mais sustentável ao longo do tempo.

2- Sustentabilidade é diferenciação

Algumas empresas já entenderam a sustentabilidade como fonte de vantagem competitiva e confiaram nela para se destacarem de seus concorrentes. Conseguiram isso por meio de um posicionamento diferenciado baseado em benefícios relacionados à sustentabilidade. Seria o exemplo da Patagônia americana ou da Wholefoods, que souberam criar seu próprio “oceano azul” em setores tão competitivos como distribuição ou têxtil.

3- Sustentabilidade é eficiência

Ser sustentável pode melhorar nossos resultados graças a um uso mais eficiente dos recursos. A economia de energia, água, materiais, pode nos permitir oferecer maior valor ao consumidor e aos nossos acionistas, impactando diretamente no resultado de nossa conta operacional.

4- Sustentabilidade é conexão com o consumidor

Por meio da sustentabilidade, a reputação da marca pode ser aprimorada e, consequentemente, a fidelização de nossos consumidores. Em sua campanha de conscientização sobre o câncer de mama, a Campbells Soups (EUA) mudou todas as suas embalagens para rosa, conseguindo uma grande conexão emocional com seus consumidores e aumentando significativamente suas vendas.

5- Sustentabilidade é a reputação da marca

Os consumidores estão mais exigentes e, sobretudo, dispostos a penalizar duramente as marcas que não são sustentáveis. E como disse W. Buffett: “Leva 20 anos para construir a reputação de uma marca e apenas 5 minutos para arruiná-la. Se você pensar sobre isso, você vai trabalhar de outra forma.”

6- Sustentabilidade é competitividade

Alcançar seus próprios objetivos de sustentabilidade leva os distribuidores a exigirem retrocessos na cadeia de suprimentos. Aspectos como a redução do consumo de água ou das emissões de GEE são uma exigência de muitos distribuidores a seus fornecedores e, em muitos casos, pode ser a diferença que os leva a optar por uma marca ou empresa em detrimento de outra. De fato, muitas empresas espanholas já tiveram que começar a aplicar políticas de sustentabilidade para serem competitivas nos mercados estrangeiros.

7- Sustentabilidade é liderança

Empresas mais sustentáveis ​​são mais atraentes para trabalhar. Ser sustentável permite que as empresas atraiam e retenham os melhores profissionais.

8- Sustentabilidade é rentabilidade

Em uma pesquisa realizada pela MiTSloan e pelo BCG no ano passado entre diretores de empresas de FMCG, a grande maioria dos entrevistados que declararam ter mudado seus modelos de negócios incorporando vários aspectos relacionados à sustentabilidade, afirmaram ter melhorado a rentabilidade de suas empresas graças a ele

9- A sustentabilidade será cada vez mais uma exigência do consumidor

Ser sustentável hoje pode ser um fator diferenciador, mas em breve será o que os consumidores esperam. Ser sustentável pode ser o intangível que faz a diferença. Como sempre, o consumidor terá a palavra final.

A sustentabilidade é lucrativa. Hoje é claramente pela redução de custos e em breve será também pela primeira linha do resultado. Podemos antecipar que a preocupação com a sustentabilidade nas empresas evoluirá da busca de economia, ecoeficiência, para a prevenção de riscos (por escassez de recursos, por causa do clima…) e depois para o cuidado com o planeta porque a demanda exigirá.

Deixe um comentário