Prova de Vida INSS: Quando e Como Fazer!

A prova de vida do INSS é uma forma de garantia de que os aposentados e pensionistas não sofram fraudes após suas mortes.

Os aposentados, pensionistas e todos os demais beneficiários do INSS que não comprovaram que ainda estão vivos terão os benefícios suspensos.

Quem perdeu o prazo, tem que ficar atento para não perder o direito ao pagamento do benefício.

Confira todos os detalhes neste texto e, se estiver irregular, procure resolver essa questão o quanto antes para não perder seu direito!

A Prova de Vida deverá ser realizada todos os anos pelos segurados do INSS

Perdi o prazo da prova de vida do INSS, o que posso fazer?

O primeiro passo e mais importante é ir o quanto antes no seu banco pagador. Chegando lá, você terá que regularizar sua situação para reativar o pagamento.

O benefício fica suspenso quando não existe a prova de vida e após seis meses, é suspenso.

A Comprovação de Vida, ou prova de vida do INSS é realizado normalmente durante o ano e o prazo é anunciado com antecedência.

Para quem não fez a prova de vida recebe anúncios do banco via SMS, por meio do caixa eletrônico e vários outros.

A data da prova de vida sempre é definida pelo banco, que podem escolher a data de aniversário do benefício ou o vencimento da última comprovação de vida realizada.

Importante deixar claro é que todos os beneficiários do INSS precisam fazer a prova de vida!

Inclusive, para aqueles que querem fazer empréstimos consignados no INSS, é primordial fazer a prova de vida para ter a liberação rápida do seu empréstimo.

Lembrando que os segurados do INSS tem ótimas opções de realizar empréstimos consignados sem muita burocracia.

Prova de vida do INSS: informações adicionais

Conhecida como Renovação de Senha, Fé de Vida ou Comprovação de Vida é um processo obrigatório que tem como sua maior função dar segurança ao cidadão e também ao Estado Brasileiro.

Os pagamentos indevidos podem categorizar fraude e quem recebe o valor pago a um beneficiário que já faleceu, por exemplo, poderá ser condenado pelo recebimento ilícito.

A prova de vida do INSS é obrigatório para quem recebe via conta corrente, conta poupança ou ainda cartão magnético. Se você recebe benefício assistencial, existe a necessidade de realizar a prova de vida.

Para se ter uma ideia, em 2017, 112 mil benefícios foram suspensos/cessados, o que gerou uma economia de R$ 1,2 bilhão.

A Previdência está encurtando as possibilidades da existência de fraudes, já que existe um grande rombo nas contas do órgão.

Os aposentados e pensionistas deveram procurar os Bancos para fazer a Prova de Vida INSS

Prova de vida INSS para quem mora no exterior

Quem mora fora do Brasil pode realizar a prova de vida por meio de um procurador cadastrado no INSS ou por meio de um documento emitido pelo consulado do país.

Esse documento servirá como prova de vida. Existe também um formulário de Atestado de Vida para o INSS, que pode ser acessado no link a seguir: https://www.inss.gov.br/servicos-do-inss/rede-de-atendimento/acordos-internacionais-portugues/

O documento precisa ser assinado na presença de um notário público local, que fará o reconhecimento de autenticidade do documento do declarante.

E se o beneficiário não puder ir na Previdência fazer a prova de vida?

Em caso da impossibilidade de locomoção, será possível que o procurador cadastrado no INSS ou representante legal possa ir ao local.

O procurador terá que comparecer a uma agência da Previdência Social munidos de uma Procuração, apresentar atestado médico que comprove impossibilidade de locomoção ou existência de doença contagiosa.

O procurador também precisa levar os documentos de identificação do beneficiário, além dos seus.